ATLAS DA VIOLÊNCIA COLOCA NATAL COMO QUARTA CAPITAL MAIS VIOLENTA DO BRASIL

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) analisou 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017 e fez um recorte regionalizado da violência no país.


O Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, elaborado em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostra que houve um crescimento das mortes nas regiões Norte e Nordeste influenciado, principalmente, pela guerra do narcotráfico, a rota do fluxo das drogas e o mercado ilícito de madeira e mogno nas zonas rurais. 

O estudo identifica uma heterogeneidade na prevalência da violência letal nos municípios e revela que há diferenças enormes entre as condições de desenvolvimento humano nos municípios mais e menos violentos.


Natal/RN é a quarta Capital do País com maiores índices de violência. Com 73,4% de taxa estimada de homicídios, a Capital Potiguar ficou atrás apenas de Fortaleza/CE com 87,9% (lidera o ranking), Rio Branco/AC com 85,3% e Belém/PA com 74,3%. Alguns pontos chamam a atenção nessa tabela. Em primeiro lugar, em geral, a lista das capitais mais violentas, naturalmente, possui uma alta correlação com a lista das UFs mais violentas que, como apontado no Atlas da Violência 2019, situam-se nas regiões Norte e Nordeste.

Em relação aos municípios com população superior à 100 mil habitantes, os números são preocupantes para a cidade de São Gonçalo do Amarante. O município ficou em terceiro lugar como um dos mais violentos do Brasil. Ficou atrás apenas do Maracanaú/CE e Altamira/PA. Dos 20 mais violentos, 18 estão no Norte e Nordeste do país. De acordo com o coordenador do estudo, o pesquisador Daniel Cerqueira, os municípios mais violentos têm 15 vezes mais homicídios relativamente que os menos violentos.

O estudo foi divulgado hoje pelo IPEA e os números para o Rio Grande do Norte são preocupantes.


Para acessar o estudo completo, clique aqui.


Fonte: IPEA
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *