Popularidade baixa, desaprovação e alto índice de rejeição! Otimista, governador Robinson tentará a reeleição.

O governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria que tentará a reeleição mesmo estando com quase 80% de rejeição. Segundo pesquisas que avaliaram o desempenho do governador, quase 80% da população norte-riograndense reprova o mandato do atual governador, o que o coloca entre um dos piores da história do Rio Grande do Norte, podendo ser comparado com os governo de Rosalba Ciarlini e da ex-prefeita Micarla de Souza que também teve um grande índice de rejeição frente a prefeitura de Natal.

Sendo um homem muito otimista, confiante e “capacitado” (em sua mentalidade), Robinson Faria vai para disputa da reeleição do mandato junto com mais 8 candidatos, dos quais destacamos 3 deles. O ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo do PDT/RN (que também deixou o mandato frente a prefeitura de Natal, saindo com popularidade baixa, basta ver os comentários dos natalenses). A senadora do PT Fátima Bezerra (que de popularidade e populismo entende um pouco, mas de administração pouco sabe, mas o discurso “golpe” repetitivo até dormindo se destaca) e o último candidato que analisamos frente ao debate ocorrido na TV Band, Freitas Junior do REDE/RN, (este último pouco sabemos ao seu respeito, porém foi um dos candidatos mais centrados no debate, mostrando calma, conhecimento e dados concisos, porém ainda uma incógnita para uma disputa tão importante).

A missão do governador do Estado de vencer essas eleições não será nada fácil, além da alta reprovação do seu mandato, no debate demonstrou um nervosismo, despreparo e citou alguns dados que não condiz com a realidade do Rio Grande do Norte, dentre os quais destacamos a citação de que “sua gestão era a que possuía o menor número de cargos comissionados por estados no país”.

Ora ora, para um dos menores estado do país, a quantidade de “cargos comissionados” no governo ultrapassa os limites dos gastos públicos, deixando as contas do estado no vermelho, corroendo a arrecadação que já é pequena, afastando investidores e atrasando os salários e 13° das servidores do estado, ainda assim temos o “menor número de comissionados”? Se comparados com estados maiores, sim, mas nível de nordeste não é isso que vemos.

Em julho desse ano o “Tribunal de contas do estado” emitiu uma nota mandando a “ALRN” demitir mais de 1000 funcionários da casa que ocupavam “cargos comissionados“, ao todo, na assembléia existia mais funcionários comissionados (1667) do que os efetivados (544), um número três vezes maior do que os efetivados.

Um outro dado importante para analisarmos são as “promessas de campanhas” prometidas pelo então governador do Estado Robinson Faria. Segundo matéria do “G1/RN” ao todo foram feitas 38 “promessas de campanha” para serem cumpridas em 4 anos de mandatos, porém após três anos e meio, o governador conseguiu cumprir apenas 7 dessas 38 promessas, 11 dessas foram cumpridas parcialmente ficando 20 promessas sem serem cumpridas, ou seja, o índice de ineficiência de governabilidade reflete justamente no índice de rejeição do mandato do governador.

Outubro se aproxima e a população norte-riograndense terá um grande desafio para conseguir analisar cada candidato, cada ponto positivo e negativa, cada processos jurídico ou investigação que alguns candidatos sofrem, citações em delações, seus respectivos desempenhos nos mandatos que exercem, todos os prós e contra, ou seja, teremos que juntar as peças do quebra-cabeça, sentarmos, analisarmos e construirmos de acordo com os nossos pensamentos a escolha daquele candidato que melhor apresenta e representa os anseios de nossa população. Não será fácil, mas se omitir agora não resolverá o problema do nosso estado. Pense e reflita!

Matéria sobre promessas de campanha.

http://especiais.g1.globo.com/rio-grande-do-norte/2015/as-promessas-de-robinson/#!/3-anos-e-meio

Matéria sobre demissão de cargos comissionados.

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/tce-determina-exoneracao-de-1123-cargos-comissionados-da-assembleia-legislativa-do-rn.ghtml

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *